O mercado para a Engenharia Biomédica

Imagem: Jeff Sheldon | Unsplash
Coloquei uma imagem bem genérica nesse post por um motivo muito simples: trabalhar com a engenharia biomédica não é necessariamente estar trabalhando dentro de um hospital. Esse tipo de trabalho é apenas um dos diversos ramos de trabalho que podemos ter na área: a Engenharia Clínica.

Fazendo pesquisas hoje, fiquei muito feliz porque o mercado está, enfim, abrindo mais vagas de trabalho que inclua o curso de Engenharia Biomédica. Quando comecei a estudar, em 2014, a área era tão nova, mas tão nova no país que cadastros em sites de empregos não haviam a bendita opção de curso para selecionar (hoje ainda é assim, ainda mais encontrar as estatísticas relacionadas ao curso especificamente).

Hoje vim aqui para dar uma pequena lista desorganizada das áreas de trabalho no curso. Não consigo te dar nada mais simples e certeiro, infelizmente. Por ser um curso amplo, que abrange não só exatas, mas humanas e biológicas também, as oportunidades se tornam diversas, a se perder de vista, muitas vezes.

Indústrias


De pequenas a grandes empresas. Normalmente são aquelas que desenvolvem não só equipamentos de suporte à vida imediatos, mas também equipamentos que garantem a vida a longo prazo.

Podemos citar aqui empresas como a Biotron, GE, Philips, Siemens, Ventrix, Vitta, entre outros. Note também que muitas empresas não trabalham somente na área de hardware, mas de software também. Nesse caso, podemos pensar com grande força em Informática Médica (estão aí as Tomografias Computadorizadas - TC - e as Ressonâncias Magnéticas - RNM - para provar), assim como a Telemedicina e os protocolos para que exista comunicação.

Além disso, porque não pensar em Biomateriais, Próteses, Órteses, Implantes... Tudo isso um engenheiro biomédico com capacidade pode não só fazer, como produzir. Onde estudo (Inatel), nós temos disciplinas que ajudam a fortalecer esses conceitos e ainda exercitar a nossa criatividade.

Hospitais e Clínicas


Esse não pode passar batido. Controle de equipamentos, manutenção corretiva e preventiva, controle de funcionários, fluxograma de tarefas, organização de setores, reunião multidisciplinar, orçamentos... Todas essas coisas e muito mais são necessárias em hospitais e clínicas. E sim, um engenheiro biomédico pode fazer tudo isso e muito mais do que escrevi, pode ter certeza disso.

Pesquisa


Na área de pesquisa não preciso nem citar muitas coisas. O avanço tecnológico está aí e quem melhor entende de tecnologia que um engenheiro, praticamente treinado por uns 5 anos ou mais da vida para lidar com o crescente mercado e oportunidades que surgem todos os dias.

Em 10 anos não imaginávamos que estaríamos tão à frente assim. Nem tudo havia em 2007 e daqui a 10 anos podemos dizer que vamos estar muito mais à frente.

Lendo um artigo de nanotecnologia, especificamente nanomateriais, o pesquisador disse que estamos crescendo em conhecimento num ritmo exponencial. Ninguém jamais previu algo assim tão rápido. E hoje não há como prever como será nos próximos 5 anos.

---*---
São apenas 3 grandes áreas? Não, existem muito mais.

Pode trabalhar onde quiser, com quaisquer oportunidades que apareçam. O importante é que entenda que trabalhar no que quer exige compromisso, responsabilidade e muita vontade de aprender.

Um beijo e um queijo!
Até mais.

0 comentários