Janeiro 2017 - B. Saphy, by Divana Barbosa

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

A minha insuficiência

janeiro 25, 2017
A minha insuficiência

Dicionário Priberam:
in.su.fi.ci.ên.ci.a (latim insufficientia, -ae)
substantivo feminino
1. Exiguidade, deficiência.
2. [Figurado] Incapacidade.

Tive que conversar com um amigo sobre isso, porque o que me incomoda pode incomodar a muita gente que está na mesma posição que eu, ou existe algo errado comigo e que eu preciso corrigir ~fast. O bom é que ele é muito legal, muito mesmo. <3<3<3

Me sinto insuficiente, com uma incapacidade de me sentir satisfeita com o que faço para o Reino. Sempre parece que está faltando algo pra fazer, que eu devia fazer mais, estudar mais, ficar mais perto do Criador. É como que se tudo o que estou fazendo para Ele fosse pouco, pouco demais.

E de fato é. Não sou suficiente como pessoa, sou pecadora, imperfeita. Eu erro, falo besteiras, ajo como não devo agir, penso o que não devia pensar (e às vezes eu tenho até consciência disso). Isso é pra chorar um monte =(.

Oro pra Deus pedindo sabedoria, capacitação, ideias pra poder levar o Seu mundo para as pessoas. Mas levar de maneira correta. Que todas as coisas que eu digo eu possa fazer também, para enxergarem que não é simplesmente da boca pra fora, vem do coração <3. Que eu não distorça as suas palavras enquanto estou estudando com o meu grupo do coração (elas me escolheram, e eu fiquei muito feliz e grata por isso).

Que esse incômodo no coração seja mais que um sinal, seja uma motivação para que tudo o que eu fizer eu faça para a glória de Deus. Que eu deixe minha alma ser moldada por Jesus como é o vaso na mão do oleiro, que a minha vida mostre apenas a Jesus, não a mim.
Imagem: Unsplash | Colin Maynard

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A Menina Submersa, Caitlín R. Kiernan

janeiro 12, 2017
A Menina Submersa, Caitlín R. Kiernan
Pense em um livro que te transporta literalmente para uma outra realidade. Uma realidade que é normal para oura pessoa que, bem, talvez você conheça mas que não faz a mínima ideia da batalha que ela luta todos os dias.

Foi exatamente essa a impressão que eu tive ao ler A Menina Submersa e saber muito mais do que se passa dentro da cabeça de uma pessoa dada como louca pela sociedade, além dela também ser sucessora de duas mulheres também diagnosticadas como esquizofrênicas.

A diferença é que India Morgan teve o seu futuro totalmente diferente de sua mãe Rosemary, que morreu em um hospital psiquiátrico e que sua avó Caroline, que faleceu em casa.
Essa é mais uma característica dos fantasmas, uma característica muito importante: você tem de tomar cuidado porque assombrações são contagiosas. Assombrações são memes, em particular, transmissões de ideias perniciosas, doenças contagiosas sociais que não precisam de hospedeiro viral nem bacteriano e são transmitidas de milhares de modos diferentes.
Como não leio premissas de livros, leia-se resumos, não fazia muita ideia do que esperar sobre esse romance/thriller. Descobri logo no início que o título veio de uma pintura que mexeu muito com a protagonista aos 11 anos e que diversas obras da literatura e da arte ajudaram a moldar a mente dela em todas as coisas que ela faz no dia a dia. O mais interessante ainda é que nós somos apresentados a todas essas artes. Livros, quadros, figuras, contos, aromas, sentidos. Tudo é usado para tentar nos aproximar mais de Imp e das suas sensações nos diversos fatos diferentes apresentados durante a narrativa.

Não é um livro fácil de ler e de entender, principalmente depois que Imp conhece Abalyn e Eva. Sério, as coisas ficam bem difíceis, a absorção é mais demorada e você não consegue explicar bem com palavras.

E podemos pensar em algumas coisas... O que fazemos é feito pensado nas pessoas ou nem sequer imaginamos o que pode influenciar nas ações delas? Leia o trecho abaixo e descubra porque coloquei isso:
Um livro. Um meme pernicioso que criou uma assombração, um tipo de ponto focal para pessoas que não querem mais viver. Da mesma forma que com Philip George Saltonstall e A Menina Submersa, acho difícil acreditar que Matsumoto queria fazer mal a alguém. Duvido que ele tenha conscientemente despertado a assombração do Mar de Árvores. Mas as intenções entram nisso? A de Saltonstall ou de Albert Perrault? Eles são inocentes ou nós os consideramos responsáveis?
O Mar de Árvores ao qual Imp se refere é à floresta no Japão que muitas pessoas vão para se suicidar por diversos motivos.

É um livro completamente diferente de tudo o que já li. Uma parte biográfica da vida de Imp, especificamente de uma parte bem difícil da vida dela. E foi bem difícil para mim também.

Não é um livro feito para qualquer tipo de leitor. Você vai querer parar de ler logo no início por ter muitas referências, pode parar no meio porque as coisas começam a ficar confusas, bem perto do fim também porque vai presenciar momentos de crise intensa. Se passar por todos esses fatos e mesmo assim ir até a última página, vai ter tirado tantas lições que são impossíveis de serem ignoradas.

Leia A Menina Submersa, de Caitlín R. Kiernan.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Escreva o que te inspira

janeiro 09, 2017
Escreva o que te inspira

Oi pra ti! Como está?

Próxima postagem antes de uma resenha: escreva o que te inspira e nada além disso.

Li 04 livros antes de virar o ano. Pelas contas, em 02 semanas li 01 livro a cada 03 dias mais ou menos e deles só tenho 02 para postar a resenha aqui pra vocês darem uma lida e, se quiserem, comprar, ler e se apaixonar como eu ou odiar como outras pessoas ~porque nem todo mundo é igual né?~.

O que eu quero dizer com isso?

Não é porque você leu um monte de livros que todos eles precisam estar no seu blog para as pessoas leem, até mesmo aqueles que você não curtiu muito ~salvo os casos que você precisa colocar a resenha porque é um compromisso~

Escreva as coisas que te inspira. Que você acha que pode ao menos despertar um pouco a curiosidade das outras pessoas para que elas procurem mais na internet, se interessem de verdade. No meu caso os livros que vou postar aqui depois são de uma editora que admiro muito, porque o trabalho dela com os livros é maravilhoso (e não pesam no bolso devido à qualidade) e de um autor que descobri por um desafio literário num grupo no Facebook e me apaixonei pela escrita dele, virou um dos meus preferidos da vida.

Sei que estou falando aqui de livros, mas existem tantas outras coisas que podem inspirar de verdade e que dá um conteúdo tão bom, tão bacana! Às vezes, só de olhar pra uma flor um poema nasce, um céu azul e dá vontade de falar sobre esperança, observar a cidade com tantas pessoas e a gente começa a pensar em como viver de verdade, porque a era da informação está crescendo tão rápido ~fico até meio desnorteada com isso, hahaha~.
Hey, viva escrevendo o que quer! Vai dar só o amor no final.
Um beijo e um queijo pra você!
Tchau!
Imagem: Unsplash | Hope House Press

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Ser Cristão: Estudos na Internet

janeiro 04, 2017
Ser Cristão: Estudos na Internet

Oi gentem!

Um Feliz 2017, primeiramente! Logo, logo vai sair um texto sobre os tais objetivos de ano novo, então espero que gostem!

Agora vamos prosseguir com o assunto de estar firme na palavra de Deus e, para isso, precisamos estar dispostos a estudar, e não é pouco não. Além de tentar entender uma passagem poética, uma guerra, essas coisas ~mas ninguém se torna um especialista no final~.

Além da Bíblia de Estudo, que possui diversos tópicos para serem estudados (claro), além de vir com meditações na maioria das vezes, existem os estudos feitos para serem disponibilizados para o público, para que todos possam crescer juntos na fé. E não são difíceis de se achar não.

Pensando nisso, vou deixar alguns links aqui com uma breve descrição ao que se refere. Você também pode procurar em outros locais e deixar aqui pra gente depois, vamos crescendo juntos dessa maneira, até porque existem diversas temáticas pra serem aprendidas.

No Facebook: UPA
No PDF: GirlDefined (inglês) - Aqui você baixa direto o pdf com as devocionais. O link leva diretamente para o cadastro. 
Na revista: Ultimato
Eu tenho uma bateria de estudos que fiz uma vez e que estou pensando em disponibilizar! Assim que acontecer, atualizo aqui pra nós!

Espero que tenha gostado das indicações. Deixa aqui nos comentários os links de algum site que goste e que quer compartilhar também.

Fique com Deus!
Um beijo e um queijo S2!!!
Imagem: Pixabay | Editado por Divana