Journal #004: Sobre ser como Cristo no dia a dia


Essa semana está sendo cheia de surpresas e olha, as pessoas estão me deixando embasbacada, principalmente porque sempre fui muito positiva não só com elas, mas com todas (leia-se a maioria) das situações... Só que eu sou muito inocente e ingênua sabe, mesmo no mundo que vivemos agora ~pois é, não sei como ainda consigo ser assim~.

Muitas coisas estão acontecendo ao meu redor e eu sequer notei. Acredito que o principal motivo é porque não quero me machucar muito, ter meus pensamentos, esperanças, motivações comprometidos pelo fato de estarem vinculados a algum tipo de sentimento que tenho por pessoas que estão perto de mim...
Só que uma hora a gente tem que parar e passar a ouvir tudo o que existe ao redor, e voltar pra realidade, uma realidade ainda maior que você está vivendo.
O exemplo que quero dar e que influencia tudo o que estou passando no momento é o fato da política no país estar uma bagunça. Querendo ou não ela influencia na nossa vida de uma maneira estrondosa, gigante, em que tudo o que fazemos depende dela pra dar certo ou não. A sua vida, sua sobrevivência, depende muito de você arrumar um emprego, ser capaz de se sustentar e sustentar a sua família (caso tenha essa tarefa) e ainda se relacionar com as pessoas, porque essas pessoas podem não ter a mesma opinião que a sua e falarem muuita besteira pra cima de você, só que vamos cultivar a paciência, o falar tranquilo e sábio pra não dar briga, porque né...

Mas o caso é que muitos cristãos estão esquecendo, suprimindo, fazendo sumir da sua vida princípios bíblicos ensinados por Deus para que vivamos bem, em comunhão e ajudando aqueles que precisam! Puxa vida, estou brava com atitudes assim, hahaha. Pensem numa ironia.

Essa revolta se resume a duas situações específicas (pelo menos até o momento):
  1. O evangelho de Lucas, que foi um médico, é muito específico. Lá ele diz algumas coisas importantes e aqui quero abordar a sua preocupação em deixar bem claro que Jesus não veio para o salvos, mas para os perdidos, os pecadores, aqueles rejeitados pela sociedade da época que tinham um padrão de perfeição definidos de superpoderosos e etc (o que tem hoje também, about the way), e como é difícil pro RICO entrar no reino dos céus porque se preocupa só com dinheiro e o quanto pode ganhar mais e mais. Então te digo: cristão, tu tem dinheiro? Ótimo! Isso é muito bom, de verdade, mas não deixa ele se apossar da sua vida porque quando você passar dessa pra melhor ele vai ficar, e não vai adiantar de nada a quantidade que tem.
  2. Pensem no que colocamos no lugar de Deus hoje, durante todos os dias, todas as horas, minutos, segundos... Não tem mais como rotular as coisas e dizer que cristão tem que ser assim e assado, andar com gente x e y. Estamos numa sociedade pluri-cultural, onde a apologética não se encaixa perfeitamente como antes por causa da diversidade e as pessoas confundem Cristianismo com Religião. Cristo tem que ser a nossa base, o nosso exemplo. E você sabe de todas as coisas que Ele fez, não é?
Nunca pensei que o texto ia ficar tão grande! Mas fica aqui meu desabafo e esperemos pelo próximo capítulo dessa novela que está longe de acabar, infelizmente.

Fiquem com Deus! E não se esqueçam de Cristo, por favorzinho.
Imagem: Unsplash | Christian Sterk

0 comentários