Porque ser uma mulher independente não é sempre bom


Oi querida, eu realmente pensei que podíamos falar sobre isso um pouco mais,” disse Zack em um tom sério.

Nós tínhamos acado de finalizar uma discussão intensa sobre algo que não concordávamos. Minhas emoções estavam parecidas como se eu estivesse dirigindo um trem e estava farta de discutir. Cruzei meus braços como uma criança e olhei pra ele com um olhar frustrado.

Baby, por favor.” Ele disse firme, mas com um tom amoroso. “Vamos terminar essa conversa. Nós precisamos.” Ele gesticulou para eu me sentar no sofá.

Eu pude sentir meu espírito independente crescer de dentro de mim.

Eu não quero discutir esse problema mais, e eu não me sinto bem para falar sobre ele agora. Em vez de mostrar ao meu marido honra e respeito nesse momento intenso… Eu permaneci nos meus desejos e sentimentos de pecadora.

Eu não quero”, eu disse resoluta, olhando para Zack. “E eu não vou. Estou farta com essa conversa agora.” E com isso, sai de perto dele.

Nossa. Minhas palavras e atitudes foram FEIAS! (Agora você sabe o quanto pecadora eu posso ser!). Não foi bonito. Eu tinha permitido que minha “independência” e o egoísmo do meu coração passassem por cima da minha obediência à palavra de Deus. Eu soube que fui chamada para honrar e respeitar meu marido (Efésios 5:33 / Ephesians 5:33)… mas naquele momento não me importei.

Eu quero o meu caminho mais do que honrar a Deus ou Zack.

Agradecida, pela glória de Deus, eu reconheci meu coração independente e insensato e voltei bem rápido. Zack e eu estávamos dispostos a trabalhar no nosso conflito como dois adultos maduros, adultos cristãos. E nós fizemos. Aleluia!

Independência.

É algo que nós, como mulheres, somos encorajadas a abraçar desde mais novas. Nossa cultura encoraja a independência como uma das maiores realizações para a vida de nós mulheres. E eu não estou apenas falando sobre um tipo de independência que te permite ir em lojas sozinha (que é um nível saudável de independência).

Estou falando sobre um tipo muito mais perigoso de independência.

Em nosso livro, Girl Defined: God's Radical Design for Beauty, Femininity, and Identity , nós escrevemos sobre a independência:

“Mesmo que você esteja casada ou solteira, nossa cultura está te pressionando a atingir um nível não saudável de independência. Você é encorajada a se separar dos seus pais, da sua família, do seu marido, e dos seus filhos. Você é encorajada a possuir o que quiser, quando quiser. 'Coloque todos de lado porque você vem primeiro’” - Girl Defined Book (capítulo 03).

Em Girl Defined, nós identificamos, “3 Pillars of Counterfeit Femininity - Pilares da Contrafacção Feminina (tradução livre),” e Independência é um dos pilares. Nossa cultura está pressionando e encorajando as mulheres a abraçarem uma mentalidade e atitude que são totalmente contrárias ao melhor de Deus pra nós, e a independência total é uma dessas mentiras.

Mas então eu pensei que era saudável para as mulheres serem totalmente independentes?,” alguém me perguntou recentemente em resposta a essa seção do livro.

Ser uma mulher independente pode ser uma boa coisa – se usada no contexto correto da situação. No entanto, ser uma mulher independente pode também devastar coisas quando usadas em caminhos errados.

E infelizmente, nossa cultura está nos empurrando para sermos independentes em muitos desses caminhos errados.

A mentalidade para mulheres independentes que são encorajadas na nossa cultura moderna soa parecido com isso:
  • Eu não preciso de ajuda… Posso fazer sozinha.
  • Quem precisa de um homem? Eu faço isso.
  • Eu não quero ter que depender sempre de alguém além de mim mesma.
  • Eu gosto de fazer minhas próprias decisões e nunca precisar de outras.
  • Essa é a minha vida, eu posso fazer dela o que eu quiser.
  • Ninguém me manda fazer nada.
  • Eu sou minha maior autoridade.
  • Etc, etc, etc, etc…
Nossa. Sim – algumas dessas declarações estavam na minha cabeça quando estava discutindo com Zack naquele dia.

Quantos dessas declarações você tem dito (ou até pensado)? Talvez você está sentindo algum nesse momento.

Quando nós, mulheres, abraçamos esta mentalidade extrema de independência, nós inconscientemente colocamos todos de lado (incluindo os homens da nossa vida), e lançamos nossos desejos para o topo da lista. Nós até começamos a perder os sinais da autoridade de Deus, e começamos a pensar que somos "as chefes".

Nós perdemos o respeito por falta de sabedoria. Nós competimos contra os outros em vez de servi-los. Nos tornamos fechadas às opiniões dos outros. Nós desrespeitamos os homens da nossa vida (o pai e/ou o marido). Nos tornamos extremamente focadas em nós. Ignoramos os chamados de Deus para nossa vida.

Independentemente do que nossa cultura está enaltecendo nas mulheres modernas, estou aqui para dizer que ser independente não é sempre bom.

Filipenses 2:4/Philippians 2:4 é apenas um exemplo do porquê as atitudes não ajudam: “Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.”

Como mulheres cristãs, somos chamadas para ser como Cristo. E Cristo veio para servir, não para ser servido (Mateus 20:28 / Matthew 20:28). Independência extrema sempre promove o orgulho, enquanto a abnegação produz humildade.

Em vez de saltar a bordo com a atual independência, eu oro para que você guarde com cuidado sua vida contra este pensamento e atitude perigosos. Nós precisamos dos outros e de Deus. Não fomos criadas para uma independência total, mas para uma dependência saudável e para o amor para com os outros.

Para saber mais sobre esse tema, você pode ter uma cópia de Girl Defined e checar o capítulo 03.

Vamos conversar:
  1. Como você tem experimentado a “push pela independência” na sua vida?
  2. Em quais caminhos você tem visto um nível não saudável de independência em suas atitudes?
"Hey! Espero que tenha gostado, pelo menos um pouco, desse texto. O achei bem interessante e necessário também. Ele é diferente sim, e talvez sou até um pouco corajosa em colocá-lo dessa maneira na internet quando algumas pessoas têm o discurso um pouco contrário ao que está aqui. 
Nos vemos na próxima! E me diz o que achou também, estou bem curiosa.
Um texto complementar (em inglês): Let the Bible Tell You How to Be a Woman
Küsse, "
~~~~~~~*~~~~~~~
Créditos: © 2016 Girl Defined. Original: Why Being an Independent Woman Isn't Always Good by Kristen Clark - Publicado em 04 de Julho de 2016. Tradução: Divana Barbosa © 2016 Nafthaly. Todos os direitos reservados.
Você pode reproduzir este material em qualquer formato desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

*Essa postagem tem link afiliado
Imagem: pixabay.com

0 comentários

Oi!
Deixe seu comentário aqui que ele vai ser publicado o quanto antes. Pode fazer críticas, elas são bem vindas! Mas comentários com palavras de baixo calão não serão postados.
Fiquem à vontade! Ah, e sem spam.
Küsse!