Arrisque-se - B. Saphy, by Divana Barbosa

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Arrisque-se


Arrisque-se.

Essas palavras ecoam na minha cabeça. Mas eu não quero arriscar. E se alguma coisa acontecer, que faça eu me arrepender muito depois? E tem mais, será que eu dou conta?

Arrisque-se.

Eu sei que tenho talento para algumas coisas. Foram me dados dons e eles têm evoluído com o passar do tempo. Mas não quero que as pessoas pensem que eu acho estar acima de todos.

Arrisque-se.

Estou confortável na minha bolha. A bolha que tem minhas coisas, meus amigos, minhas sensações preferidas, até mesmo meus pratos favoritos: lasanha, feijão, bolo de leite condensado com morango, mousse de maracujá.

Arrisque-se.

Tudo parece ser a mesma coisa. Não tem novidades. Só enxergo o mesmo horizonte desde sempre. Mas não me arrependi totalmente de não ter visto outros lugares. Sei onde o sol se põe e onde nasce, sei a melhor hora do dia para fazer todas as coisas que me são queridas.

Arrisque-se.

Preciso conhecer pessoas novas. Não sei mais o que fazer por aqui.

Arrisque-se.

Hoje, tudo se resume à solidão.

Arrisque-se.

Não vou jogar tudo para o alto. Vou ficar firme por enquanto.

Arrisque-se.

Sinto que saio de uma caverna, onde tudo foi escuro por um tempo, onde as mesmices são menos importantes. Onde o novo está me ensinando bastante.

Arrisque-se.

A venda caiu, está bem frouxa ao vento.


Arrisquei.

Publicado em inglês aqui.
Küsse,
Fonte/Criação: Coffelicious - The Crème